quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Pen + paper 3



Para quem não sabe, quando tem um título de "pen + paper" é que eu estou falando de algo pessoal e intransferível. Normalmente é escrito quando estou puto, insatisfeito, descontente, triste, afinal escrever isso tudo é parte de mim. Portanto, não é nada de interessante, não é notícia, nem nada. Então se não quiser ler problema dos outros, vá brincar no Gartic ou ler os outros posts legais abaixo desse.

Sabe o que eu fico mais chateado com este lugar? Pior que não existir um interesse na minha área, ainda mais com a minha pessoa, é um gestor dono da empresa pagar alguém como eu pra fazer NADA. É isso mesmo! N-A-D-A!

Mas você deve estar perguntando "Por que ele não está fazendo nada? Ele não é pós graduado? Não sabe dessas coisas de comunicação e marketing?". A resposta é simples. Vai lendo...

Você está lendo (se é que alguém lê isso aqui) um post de uma pessoa que agora deveria estar fazendo reuniões discutindo o que deveria ser feito para este mês, que seja as pesquisas com os compradores sobre novos hábitos de compra, identificando perfis dos clientes, segmentando os clientes, identificando novos produtos para entrar no mix, desenvolvendo estratégias de endomarketing, entre milhares de outras coisas.

E por que isso não acontece?

Porque ELE não se importa. Como ele disse, tem pouco tempo para discutir coisas estratégicas e fazer seu papel de presidente da empresa. Segundo ele durante uma reunião, 80% do tempo dele é ocupado com serviço operacional/funcionário, 19% para questões de gerência e 1% de estratégico. Esse 1%, caros leitores, é onde eu entro. E com o fenômeno da postergação aflorado na natureza de várias pessoas, esse 1% vira zero. (se você não sabe o que é postergar, jogue no google)

Ele não discute nada comigo. Não me chama para uma reunião. Não tem tempo pra pensar em coisas estratégicas e ainda me chama de "tecnicista". Não se preocupa (e se o faz, não parece) com o futuro da empresa. Pensa em vender agora, vender, vender vender, vender, vender e vender.

"Mas você só está esperando que ele faça as coisas! Seja pró ativo! Chame-o pra conversar! Marque vocês as reuniões!". E você acha mesmo que eu nunca fiz isso? Eu simplesmente cansei de fazer isso e nunca ter retorno. E o pior é que eu tenho certeza de que são coisas boas, que todas as empresas querem, mas ele não tem a menor idéia disso.

Não estou contente com isso. Já estou buscando outros lugares para trabalhar, esperando algumas respostas e não tenho a menor dó de sair daqui. Se não aprende a escutar, se não quer ouvir e se precaver, então vai aprender na marra, vai ter que remediar. Vai ser engraçado. Vai lendo...

Mas, como eu sou muito bonzinho, trouxa, mongol e retardado, eu ja estou escrevendo os roteiros das coisas que deveriam ser feitas. Por que eu não faço? Ora! Aí fica moleza neh? Ele não se ferrando pra nada e eu me ferrando pra tudo? Ta maluco? Isso é comportamento de gerente? É comportamento de dono de empresa? Se for, estou perdido. Vou virar artesão junto com os hippies da savassi que deve ser muito melhor. Você acha mesmo que eu pago uma nota preta pra estudar e vir aqui, ganhar essa merda, ter esse tratamento de lixo e ainda vou lançar a empresa do cara pro mercado? rá rá rá. Capaz.... muito capaz...

Desafio? Sim, com certeza é um grande desafio. Há poucas semanas atrás eu disse "Isso! Vou então fazer tudo o que essa emprsa precisa. Vou elaborar os projetos todos, apresentar para a diretoria e vamos fazer o possível para implantar e projetar a empresa pra frente". yeeeeahhh.

Então eu fiz isso. E o que aconteceu? Ele diz "aham... depois a gente vê isso".

Os projetos eram projetos de segmentação de clientes, apresentação de um plano de comunicação, levantamento de mercado de Sete Lagoas, pesquisa sobre o comportamento dos consumidores, pesquisa de satisfação dos clientes, pesquisa de clima organizacional.

Lógico que eu não sou profissional e sei fazer isso tudo sozinho. Mas eu tenho vontade e quero fazer. Bom, eu tinha vontade e queria fazer. Agora? Que se f...

who caaaares?

Um comentário:

Kenji disse...

bem vindo ao mundo real :-)

se te serve de consolo, no mundo corporativo das reuniões glamourosas, em geral, reunião não serve prá decidir BORRA nenhuma.

pelo menos, vc está livre de viver sob um mundo burocrático.

o desafio do marketing é fazer tudo isso que vc está falando sem recursos. É igual gincana de colégio.

tente pensar nisso como se vc estivesse na primeira fase do joguinho, sem armadura e sem arma boa e com pouca munição. Com a diferença que, no joguinho, a gente começa na fase fácil.

bem, aqui a gente já começa na fase avançada... mas não perca a fé.

I care ;-)